Prova prática para primeira habilitação: O que você NÃO deve fazer?

A prova prática da Primeira Habilitação é um dos momentos mais delicados para quem deseja ter seu direito de dirigir. Para muitos motoristas, a prova prática da Primeira Habilitação une todo o conhecimento teórico e prático adquirido durante o curso.

Por ser uma etapa cheia de ansiedade, fazer uma boa prova pode parecer impossível. Além disso, muitos candidatos a condutores acabam cometendo atitudes que acabam provocando a reprovação.

Veja conosco como funciona a prova prática para a 1ª Habilitação e o que você não deve fazer se deseja ser aprovado!

Como funciona a prova prática da Primeira Habilitação?

A prova prática da Primeira Habilitação é a última fase do processo para alcançar a sua Permissão Para Dirigir (PPD) – documento de validade de 1 ano até que a CNH oficial seja entregue ao condutor habilitado.

prova prática do detran

Antes do exame prático em si, o aluno passa pelas aulas com um instrutor, sendo obrigatório cumprir uma carga horária conforme a categoria do veículo:

  • Categorias “A” e “B”: no mínimo 20 horas/aula,
  • “ACC” (Autorização para Conduzir Ciclomotores): no mínimo 5 horas/aulas.

Além disso, é necessário cumprir 1 hora/aula no período noturno para as categorias “A” e “B”.

Basicamente, podemos dividir a prova prática para Primeira Habilitação em duas etapas: o estacionamento e o deslocamento em via pública.

Na primeira etapa, você precisa realizar a prova da baliza, onde podem ser feitas até três tentativas para estacionar o carro, dentro de uma área delimitada, sem bater nos bloqueios. O tempo para essa tarefa depende da categoria do veículo – para a categoria “B”, deve-se completar entre dois e cinco minutos.

Para as categorias “C” e “D”, o tempo aumenta para entre três e seis minutos. Já para a categoria “E”, o candidato deve estacionar entre cinco e nove minutos.

Feita a parte da baliza dentro das regras e sendo aprovado, você parte para a parte do deslocamento do veículo, ou seja, da condução do automóvel pelas vias públicas. 

Nesse momento, o examinador ficará de olho em todos os detalhes de sua circulação com o automóvel – desde atitudes simples, como acionar a seta, utilizar o cinto de segurança, como também de respeitar a faixa de pedestres e a sinalização.

Por conta disso, cada erro seu é contado como falha e categorizado em uma pontuação definida por Lei. Faltas leves são 1 ponto, médias contam 2 pontos e graves são 3 pontos. Existem as faltas eliminatórias, que causam reprovação imediata do candidato.

E lembrando: você só pode somar, no máximo, 3 pontos, por isso se você cometeu uma falta grave, saiba que mais nada pode ocorrer, caso contrário haverá reprovação por pontos.

O que não fazer na prova prática da Primeira Habilitação?

Muitas coisas podem cruzar sua mente durante a prova prática da Primeira Habilitação e o nervoso pode começar a surgir rapidamente.

Para ajudar você, abaixo estão certas coisas que você com certeza não deve fazer no exame prático, afinal o intuito é ter aprovação na primeira tentativa, não é?

Esquecer os documentos

Você não será capaz de realizar a prova prática sem a apresentação de seu documento de identificação.

É importante ter o RG e CPF em mãos, mas pode ser a carteira de trabalho caso você não tenha carteira de identidade por algum motivo. Ainda, é obrigatório ter consigo o comprovante de marcação do exame e da Licença para Aprendizagem de Direção Veicular (LADV).

Esquecer de colocar o cinto de segurança

Não utilizar o cinto de segurança já é uma falta grave, ou seja, você já perdeu 3 pontos. Isso significa que você não pode cometer mais nenhum erro durante toda a prova prática ou será reprovado.

O cinto de segurança é um dos itens mais importantes de uma direção segura, que garante proteção em casos de acidentes, por isso não esqueça deste detalhe!

Deixar o carro “morrer”

Deixar o carro “morrer” durante a prova prática demonstra duas coisas claras sobre o candidato: insegurança e inaptidão. Por isso, enquanto durar o exame, tenha cuidado com os pedais e garanta controle total do veículo para que ele não apague.

Caso isso aconteça, haverá falta grave – 3 pontos.

Não prestar atenção aos pedidos do examinador

Você fará todo o percurso sob análise de um examinador, que também ditará ordens sobre suas condições. Por isso, ele orientará você em direções diversas, além de pedir para parar o carro e outras ações para testar sua capacidade.

É comum que o nervosismo cause saídas de trajeto, por exemplo. Contudo, procure dirigir com tranquilidade e tomar cuidado ao que é pedido.

Não sinalizar suas manobras

Embora seja algo corriqueiro para muitos no trânsito atual, deixar de dar sinal no trânsito durante a prova prática é falta grave. 

Pela segurança do candidato e dos outros motoristas, dar sinal é fundamental para demonstrar o quanto você se preocupa com a circulação do trânsito sem maiores complicações e surpresas.

Não dar preferência aos pedestres

Esse é um dos pontos mais cruciais durante a prova prática, onde os examinadores prestam muita atenção. 

Os pedestres sempre possuem a preferência – por isso, ao ver algum deles em intenção de atravessar na faixa de pedestres, diminua a velocidade e permita sua passagem segura.

Deixar o pé na embreagem durante toda a prova

A embreagem é um dos pedais que ganha muita atenção durante a prova prática. Isso porque um dos maiores erros dos candidatos acontece justamente com a permanência do pé sempre em cima da embreagem.

Isso é passível de falta também, por isso é necessário entender o suficiente para usá-lo corretamente, sem deixar o pé na posição errada.

A prova prática para Primeira Habilitação não é algo de outro mundo. Basta você treinar, tirar dúvidas com seu instrutor e ter calma no dia. Vai dar tudo certo, ok? Boa sorte!

Deixe seu comentário