Principais Duvidas Sobre o IPVA – Todas Respondidas

É necessário ter atenção para saber diferenciar todos os principais impostos que devem ser pagos no começo do ano, principalmente porque envolvem moradia, carro, negócios e demais possibilidades que impactam diretamente na vida do brasileiro.

Um dos impostos conhecidos pelo seu valor alto e também pela sua obrigatoriedade, o IPVA – Imposto Predial sobre Veículos Automotores, é cobrado anualmente, sendo seu valor estipulado de acordo com o valor do carro e também com a alíquota cobrada.

Está com algumas dúvidas sobre como funciona esse imposto? Veja aqui principais questões sobre ele e fique por dentro.

Principais dúvidas sobre o IPVA: Saiba mais

Como calcular o valor do IPVA?

Principais dúvidas sobre o IPVA: Saiba mais

Essa é uma das principais dúvidas de quem precisa se programar com esse pagamento, principalmente porque às vezes pode ser bem caro. Primeiro, é preciso verificar qual é a alíquota correspondente à categoria de seu veículo, da qual a de automóveis utilitários costuma ser a mais cara, em torno de 3%.

Caso seja de um carro comum, será preciso verificar também qual o valor do mesmo segundo a tabela FIPE. Se o seu carro possui um valor de mercado de R$25 mil, por exemplo, será necessário multiplicar por 3%.

O total será de 75000, portanto, agora será preciso dividir por 100, sendo o valor de R$750, correspondendo ao IPVA que você deverá arcar no ano correspondente.

Agora que você já sabe como calcular o valor médio do seu IPVA, basta procurar saber melhor sobre a tabela FIPE.

Como fazer o pagamento do IPVA?

A forma de recebimento do imposto varia de acordo com o estado, mas, ou é recebido em casa via carta ou é necessário realizar a consulta online no site do Detran local ou por meio do site da Receita Federal. Caso você não tenha recebido nenhuma carta em sua casa, é importante ficar atento e procurar tirar os boletos na internet, visto que isso não será desculpa para atrasos ou não pagamento.

O envio das cartas ou para a verificação dos boletos via internet acontece no começo do ano, portanto, já anote em sua agenda para não passar por nenhum sufoco.

Geralmente o valor pode ser dividido em três parcelas – mas pode ser maior de acordo com o valor do veículo -, ademais, o pagamento à vista também está disponível, incluindo uma porcentagem de desconto pela quitação rápida.

Esse desconto costuma variar de acordo com cada estado, mas geralmente fica entre 5% até 10%, portanto, vale a pena se informar sobre qual é o abatimento de onde você mora. Há muitas pessoas que guardam dinheiro no ano anterior para valer a pena o pagamento do imposto no ano seguinte de forma à vista com desconto.

Para onde vai o valor arrecadado? Para que serve?

Para onde vai o valor arrecadado? Para que serve?

Diferente do que muitas pessoas imaginam, o valor do IPVA não vai somente para custos de estradas e rodovias explicitamente. Na verdade, o valor é dividido igualmente entre o estado e o município do qual o veículo está cadastrado, dessa forma, fica a critério de cada um a forma que irá gastar o dinheiro, sendo sempre para serviços públicos, como escolas, colégios, rodovias, saúde e demais possibilidades.

Quem tem direito a isenção do imposto?

Você sabia que existem veículos em específico que não precisam arcar com o valor do pagamento do IPVA? Isso mesmo! Veja abaixo quais são eles e fique por dentro:

  • Veículos com mais de 15 anos de fabricação possuem isenção nos seguintes estados: Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Paraíba, Pará, Piauí, Rondônia, Rio de Janeiro, Sergipe e Tocantins;
  • Veículos com mais de 18 anos de fabricação com isenção: Mato Grosso;
  • Veículos com mais de 20 anos de fabricação com isenção: Acre, Alagoas, São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul;
  • Em Roraima, Goiás e Rio Grande do Norte, quando o veículo possui 10 anos de idade, seu valor cairá pela metade;
  • No estado de Santa Catarina os veículos que foram produzidos até o ano de 1985 não precisam arcar com os custos dos impostos;
  • E por fim, em Minas Gerais e Pernambuco o valor vai diminuindo, visto que possuem um sistema diferenciado da cobrança do imposto.

Agora, é preciso que você verifique qual é a situação do seu estado, veja mais sobre a especificidade do seu carro, e caso tenha dúvidas, não deixe de comentar abaixo para que possamos te ajudar.

Deixe seu comentário