Melhoria nas notas do boletim escolar e rendimento dos brasileiros

A educação está melhorando no Brasil. Podemos vê-lo na cobertura: os anos médios de educação quase duplicaram nos últimos 20 anos, tem a proporção de adultos que concluíram o ensino secundário.

Sim, o progresso parece pequeno perto do que precisa ser feito, mas que fica ao menos um pouco mais evidentes para os professores e pais que acompanham o rendimento escolar pelo boletim online estadual.

Apesar das metas da Base Nacional da Educação continuarem aquém das expectativas também pode-se ver uma melhoria na qualidade, embora mais modestamente: o ensino médio do Brasil os alunos têm melhorado consistentemente no desempenho da matemática e da linguagem na última década.

Estes ganhos resultam da atenção prioritária à educação através de reformas e recursos sobre nos últimos 15 anos. O progresso exposto neste livro é impressionante e louvável, mas o Brasil ainda persegue seus concorrentes em várias das maneiras isso é o mais importante.

A aprendizagem dos estudantes, ao mesmo tempo que melhora, está ainda muito atrasada.

Muitas escolas secundárias perdem a maioria das suas estudantes muito antes da formatura. Os professores são atraídos de entre os resultados mais baixos e têm poucos incentivos de desempenho, e mostra em como o tempo de aula é usado.

Este importante livro explora não só a base para o progresso do Brasil, mas também o que tem de fazer para colmatar o fosso de qualidade que resta e para uma rigorosa para os seus filhos. Apresenta recomendações pormenorizadas para reforço do desempenho dos professores, apoio precoce às crianças desenvolvimento e reforma do ensino secundário.

No Brasil sistema descentralizado de ensino básico, cada nível de governo tem um papel integral a desempenhar. O Banco Mundial reconhece a natureza vital dos investimentos em capital para o bem-estar a longo prazo dos cidadãos do Brasil e da sua economia.

Este relatório sobre educação faz parte de um amplo programa de trabalho analítico do Banco Mundial sobre os investimentos do Brasil em pessoas.

Deixe seu comentário